ALAN FREED: QUEM É? ELE FOI O CRIADOR DO ROCK?

0

O Rock In BH convidou alguns especialistas para falar mais dele em live. Descubra abaixo que foi Allan Freed, qual a sua importância para a história do rock e como ele marcou toda uma geração!

Quem foi Alan Freed, e qual a relação dele com o rock n’ roll? Podemos nomeá-lo como criador do gênero musical? Existem muitas histórias sobre isso. Para conferir esse bate-papo super bacana, acesse o link dos cortes abaixo:

Lembrando que este é apenas uma parte do nosso bate-papo – pois agora, o Rock In BH fez cortes dos assuntos que foram abordados durante a live. Mas caso você queira assistir completo, acesse o link a seguir: 

Siga-nos também nas redes sociais, pois sempre divulgamos quais serão os próximos entrevistados ou temas de vídeo. 

Site Oficial: https://rockinbh.com.br/​ 

Instagram: https://www.instagram.com/rockinbh_of…​ (@rockinbh_oficial) 

Facebook: https://www.facebook.com/rockinbhoficial​ 

Youtube: https://youtube.com/rockinbh

Qual a importância do Alan Freed para a consolidação do rock?

Ao ser perguntado se a popularização do rock se dava a Alan Freed, Hércules disse que de certa forma, sim.

Já que, além dele ter um papel social muito grande – devido aos programas que tinha, unindo brancos e negros – o convidado também diz que Freed tocava as músicas como uma forma de divulgar os artistas da época. 

Vale lembrar que na época – e até hoje – havia uma segregação enorme nos Estados Unidos, no qual sons de músicos negros só fizessem sucesso caso fossem interpretados por brancos.

Mas com o DJ, isso mudou, e todos ganharam o reconhecimento que queriam/precisavam para entrar no mercado. 

Popularização do rock

Em seguida, a palavra foi passada para Weverton, que também concordou que Freed popularizou.

Depois, o convidado ressaltou que ele foi o criador do termo “rock n’ roll”, e que o DJ ajudou bastante a atrair a atenção dos brancos para o som de pessoas negras, que já estavam no mercado a mais tempo, trazendo a audiência para esses artistas.

Para encerrar, Hugo Ribeiro comenta que Freed tinha “a faca e o queijo na mão”, visto que ele era DJ e tinha o poder de colocar a música que queria para tocar.

E isso fez com que muitos adolescentes também procurassem escutar músicas que falavam sobre superficialidade, para que não ficassem à sombra dos pais – vale lembrar que foi a partir dos pós-guerra, que tudo começou a acontecer. 

Crescimento do rock entre os jovens

Além disso, Hugo diz que Freed teve a sacada de perceber que existia esse nicho de jovens com vontade de quebrar tabus e se libertar do que os foi imposto, atraindo esse público de uma forma bastante inteligente. Podemos dizer que ele é um grande nome quando se trata de rock.

“Talvez outras pessoas tivessem trazido essa música para dentro da rádio e alcançado antes, mas o nome dele que ficou associado a isso. Então, realmente, é uma figura importante”.

Quem quiser acompanhar um pouco mais sobre a rotina dos convidados que estiveram presentes na live, siga-os nas redes sociais: 

Hugo Ribeiro

Instagram: https://www.instagram.com/hugoleo75/ 

Weverton (Gaguinho)

Instagram: https://www.instagram.com/bedrockteorema/ 

Hércules

Facebook: https://www.facebook.com/hercules.almeida.56 

Gostou? Deixe já seu comentário!

Deixe seu comentário e fale mais a respeito dos conteúdos e projetos de cada um dos convidados presentes. É sempre importante complementar o conteúdo no nosso cenário.  

Compartilhar.

Sobre o Autor