Entrevista – Central do Rock – Guilherme Cornélio e Nino Fonseca

0

No bate-papo de hoje, conversamos com duas pessoas muito importantes, que estão à frente do movimento autoral chamado “Central do Rock” em Campinas, São Paulo.

Gui Cornélio e Nino Fonseca, nossos parceiros de Campinas/SP, ajudam e apoiam o crescimento de diversas bandas com esse projeto, além de divulgarem os trabalhos de cada um. 

Em nossa entrevista, disponível no canal Rock In BH, eles nos contam:

  • Como se conheceram;
  • Quando ingressaram na Central do Rock; 
  • Os projetos que trabalham atualmente.

E muito mais! Para acessar a esse conteúdo, basta você clicar no link abaixo e conferir tudo. Não perca! Além disso, não se esqueçam de se inscrever no canal, dar like no vídeo e compartilhar. 

SE INSCREVA AGORA NO ROCK IN BH

Siga-nos também nas redes sociais, pois sempre divulgamos quais serão os próximos entrevistados ou temas de vídeo. 

Quem é Guilherme Cornélio? 

Homem jogando vídeo game

Descrição gerada automaticamente

Guilherme Cornélio / Reprodução: Instagram

Guilherme Cornélio faz parte do corpo executor da Central do Rock, depois de ter sido apresentado a Nino Fonseca em um evento e ser visto, pelas palavras do amigo como um “cara que tem visão”.

Além disso, é integrante da banda Insulto, sendo o atual vocalista e guitarrista da banda. Indo além da música, o Guilherme ainda tem uma vasta experiência na área de eventos.

Em um outro vídeo do canal, você pode vê-lo, junto com outros participantes, falando sobre os procedimentos no momento de uma produção e captação de recursos. Basta clicar no link abaixo: 

SE INSCREVA AGORA NO ROCK IN BH

Quem é Nino Fonseca?

Homem segurando um violão

Descrição gerada automaticamente

Nino Fonseca / Reprodução: Instagram

Nino Fonseca preside na Central do Rock há 10 anos. Em entrevista ao canal, ele conta a história do projeto. Também participa de da banda Insultos, – junto com Gui – na RagaR e na P.U.L.G.A. E mais: é executivo OTJ da Coca Cola Femsa e sócio proprietário da Trajetória Music. 

E se você quiser acompanhar o dia a dia deles, basta segui-los nas redes sociais, que estão disponíveis abaixo: 

Redes sociais do Guilherme Cornélio

Instagram: https://www.instagram.com/guicoinsta/

Redes sociais do Nino Fonseca:

Instagram: https://www.instagram.com/ninofonseca_oficial/

Twitter: https://twitter.com/nino_fonseca

Clubhouse: 

O Surgimento da Central Rock

Em 1999, existia um movimento chamada CBC – cooperativa de bandas de Campinas, criado nesse mesmo ano – que tinha bastante força nessa época. Porém, devido a questões políticas, a CBC foi extinta dois anos depois.

Nino Fonseca conta que tinha vontade de restabelecer a coorporativa e esperou até 2009 para fazer isso acontecer – pois afirma que nesse período, tinha uma safra hard core grande, além de parceiras com a galera do Hip Hop.

Por conta disso, ele, junto com mais uma parcela de pessoas do movimento Hip Hop criaram a Central do Rock e a Central do Hip Hop – coletivos de bandas e artistas – com o objetivo de ocupar espaços públicos da cidade. Nino afirma que, ao olhar aquilo tudo, penso: “A coletividade funcionava”. 

Mas depois de um tempo, o Rap e Hip Hop começaram a perder força e não faziam mais esse tipo de manifestação.

E quanto ao pessoal do rock, continuava a ir às ruas e tocar, revezando quais as bandas ou artistas iriam tocar em determinados dias. 

Apesar desse movimento dar certo durante um tempo, Nino afirma que muitas coisas começaram a desandar.

Por essa razão, em 2017 – ano em que Guilherme se junta ao grupo – eles começaram a trabalhar de uma forma diferente: decidiram que tudo se tornaria uma associação; cada um possuiria um cargo, com estrutura de comunicação e identidade visual.

Atualmente, a associação “Central do Rock” vai continuar trabalhando com cooperativismo, mas com recursos próprios e de incentivos fiscais. Na entrevista, Nino também afirma que lançará um vídeo explicando essa história – em detalhes – e que existem muitas ideias vindas por aí. 

A Banda Insulto

Mesmo que Nino Fonseca toque em outras duas bandas, os amigos e sócios são integrantes de um grupo chamado Insultos. O estilo de música deles é voltado para o punk/hc. 

A banda foi formada na cidade de Indaiatuba – uma microrregião localizada em Campinas, São Paulo – e que retornaram aos palcos depois de 20 anos parados. E de acordo com as redes sociais, o som vem de forma mais “suja e agressiva”. 

Caso você queira acompanhar a banda, siga-os no Instagram! O link está abaixo: 

https://www.instagram.com/insultohc/

Gostou? Deixe já seu comentário!

Você já ouviu e acompanha o trabalho de Guilherme e Nino? Gostaram do som deles na banda Insultos?

Deixe o seu comentário e fale mais a respeito dos trabalhos e projetos deles. É sempre importante complementar o conteúdo deste grande artista do nosso cenário.

Compartilhar.

Sobre o Autor